Os Pobres Diabos vence dois prêmios no Festival de Brasília

Silvia Buarque durante as filmagens do filme Os Pobres Diabos - Foto Claudio Lima1

O longa-metragem ficcional Os Pobres Diabos, roteirizado e dirigido pelo cineasta cearense Rosemberg Cariry, foi eleito o Melhor Filme pelo Júri Popular do 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. A cerimônia de encerramento, que aconteceu na noite de terça-feira (24) no Cine Brasília, anunciou os curtas e longas vencedores dessa edição. Na ocasião, a produtora executiva Bárbara Cariry recebeu o cobiçado Troféu Candango e o prêmio de R$ 30 mil em nome da equipe do filme. A obra também venceu o Prêmio Exibição TV Brasil de Melhor Longa no valor de R$ 50 mil e entrará para a grade da emissora.

Os Pobres Diabos foi exibido na abertura da Mostra Competitiva, no dia 18 de setembro, e teve a sessão interrompida. O equipamento do festival para exibição de filmes no formato DCP (Digital Cinema Package) apresentou problemas que levaram ao travamento do filme, que teve a exibição reagendada para o dia 20 de setembro. O longa competiu com outras cinco produções nacionais que experimentaram  diversas formas de realização audiovisual.

O resultado demonstra o forte apelo popular da história, que acompanha a difícil jornada dos artistas e trabalhadores de um pequeno circo lutando pela sobrevivência, permeada de aventuras e desventuras dos anti-heróis picarescos inspirados nas artes populares. “Os Pobres Diabos” é estrelado por Silvia Buarque, Chico Diaz, Everaldo Pontes, Gero Camilo, Zezita Matos e grande elenco. Este é o 12º longa-metragem de Cariry e marca o seu retorno à ficção após realizar os documentários Patativa do Assaré, Ave Poesia (2007) e Cego Aderaldo – O Cantador e o Mito (2012), entre outros.

Anúncios
%d bloggers like this: